Carona vergonhosa

Você, que é consumidor de notícias na imprensa tradicional, pode não saber, mas está cada vez mais recorrente a prática da iniciativa privada de pagar todas as despesas de jornalistas em viagens nababescas que, depois, têm como resultado a publicação de matérias favoráveis em seus respectivos veículos.

Falo especificamente das editorias de carros/veículos e turismo. Sem qualquer noção profissional (ou mais grave, de vergonha na cara), jornalistas têm bancados seus gastos de hospedagem e alimentação, como se isso não fosse ter implicação alguma na necessária isenção que separa o jornalista do farrista.

Mais: muitas vezes ganham diárias e presentes, uma relação nefasta e que deveria redundar, imediatamente, no desligamento sumário da folha de pagamento de uma empresa que tem no jornalismo seu pilar maior de credibilidade.

O próximo escadaloso trem da alegria já está programado: é da montadora GM, que levará jornalistas ao México para o lançamento de um novo veículo. Prometo aqui publicar, em breve, a relação de todos esses “profissionais” que envergonham o jornalismo.

Trata-se de iniciativa de utilidade pública, já que você, como leitor/telespectador/ouvinte, poderá reclamar, até mesmo no patamar de diretoria dos veículos de mídia, qual isenção pode existir quando um jornalista é pago para escrever sobre um produto. Vamos, também, comparar as reportagens

A cultura do jabá, disseminada no jornalismo, atende a um pequeno grupelho de pseudojornalistas que enxergam na profissão um status (e uma necessidade de adulação) absolutamente inexistente.

O consumidor de notícias têm o direito de saber quem o engana com “reportagens” que só interessam às empresas que pagam as benesses do jornalista.

O jornalismo só é bom de verdade se o jornalista sabe fazê-lo em seu quintal. Aos que consideram que a profissão só é nobre em viagens fora do país, fiquem atentos: vocês aparecerão todos aqui, com nome, sobrenome (e, quando possível, foto).

Anúncios

5 Responses to Carona vergonhosa

  1. Pedro Paulo disse:

    É uma vergonha, eu achava que isso não acontecia ou pelo menos que se podia evitar agora vejo que estamos nas mãos de pessoas sem escrúpulos

  2. Marcio Rosa disse:

    Quem acredita em imprensa merece ser enganado.

  3. Lélio disse:

    Não se pode generalizar as coisas, não é?

  4. Daniel Heldt disse:

    Estamos na luta também para acabar com essa corrupção a céu aberto aqui em Limeira.

  5. E. Angelo Milano disse:

    Esta matéria é hipócrita.
    Em todas as profissões existem os patrocinadores que premiam os mais diversos tipos de profissionais para difusão do seu produto ou da sua marca.
    Isto chama-se “merchandising” e é usado por empresas para promover remédios, carros, televisores, autopeças, serviços, etc. e o publico alvo são os médicos, advogados, secretárias, vendedores, etc..
    Não vejo porque discriminar o jornalista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: